Segunda-feira, 2 de Maio de 2005
A Direita em bom portugês
Dois congressos depois, impera lançar um olhar atento sobre a direita portuguesa, e seus dois maiores partidos, para perceber uma data de coisas (ou pelo menos uma coisa importante):
I- O PPD/PSD
(i) Marques Mendes não é mais do que (outro) líder de recurso. À semelhança de Santana Lopes, aquando das romarias de notáveis do partido a Belém, que imploravam que este fosse aceite para substituir Durão, em nome da estabilidade, também Marques Mendes é agora alvo de consenso no seio do partido.
(ii) Embora Santana tenha sido rapidamente deixado cair pelos que o levaram em ombros para o governo, acredito que o reinado de Marques Mendes dure um pouco mais, quanto mais não seja, porque a posição de líder da oposição nunca será tão apetecível quanto a de Primeiro Ministro.
(iv) Marques Mendes liderará durante quatro anos um partido que o tolera, mas que, de facto, deseja António Borges, que, apoiando o primeiro, lá foi piscando o olho ao eleitorado e às bases, em jeito de antevisão...
II - O CDS
(i) Telmo Correia era o líder natural, no entanto, e porque não se contentou em ser tolerado, ambicionando ser desejado, ficou pelo caminho, face a Ribeiro e Castro, qual fénix renascida .
(ii) Ao contrário do que se possa pensar, isto foi o melhor que poderia ter acontecido a Paulo Portas, senão veja-se: O antigo líder, escusa assim de passar os próximos quatro anos na ingrata missão de conter o seu delfim, cortando-lhe as asas quando este quisesse voar alto demais... Paulo Portas está, mais do que nunca em condições de ser verdadeiramente desejado, aclamado...
III - A Direita
Assim se conclui que o real vencedor dos dois congressos havidos nos maiores partidos da direita portuguesa foi um só: Paulo Portas - que surgirá, dentro de 4 anos, como o ideal unificador de uma direita fragmentada, porque no PSD, Mendes e Borges medirão forças, e no CDS, Ribeiro e Castro já terá arrumado os tarecos e seguido (de vez) para Bruxelas.
Medo, muito medo...


publicado por Laura Abreu Cravo às 15:23
link do post | comentar |

Comentários:
De Hugo Alves a 3 de Maio de 2005 às 10:34
Portanto, nesta lógica, o bom do Professor Rebelo de Sousa é que tem razão: Portas, provavelmente, andará ausente do País, mas estará colado ao telfone, ao fax e ao e-mail...

Qualquer que seja o cenário, é mesmo para ter medo


Comentar post

Laura Abreu Cravo
Em@il
Na Jukebox Mental

Pesquisar
 
Outros Venenos
31 da Armada
Revista Atlântico
Últimas Entradas

O Mel Com Cicuta acabou

Dos princípios vergados a...

Da falta de saídas profis...

O rei da selva

Vamos lá falar de coisas

O primeiro dia do nosso V...

A Corte

...

Por Deus, façam cerimónia...

Vai haver muita foto nest...

Arquivos

Outubro 2011

Julho 2010

Junho 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Julho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Agosto 2007

Julho 2007

Junho 2007

Maio 2007

Abril 2007

Março 2007

Fevereiro 2007

Janeiro 2007

Dezembro 2006

Novembro 2006

Outubro 2006

Setembro 2006

Agosto 2006

Julho 2006

Junho 2006

Maio 2006

Abril 2006

Março 2006

Fevereiro 2006

Janeiro 2006

Dezembro 2005

Novembro 2005

Outubro 2005

Setembro 2005

Agosto 2005

Julho 2005

Junho 2005

Maio 2005

Abril 2005

blogs SAPO
Subscrever feeds