Segunda-feira, 4 de Junho de 2007
Roland Garros
A mãe dizia desde sempre que, se fosse demasiado fácil, não era indicado para ela. Uma amiga chegada contrapunha, afirmando que, se fosse demasiado difícil, era porque não era para ser. Anos depois, vivendo sempre guiada pela sensatez decana da primeira, percebeu que há situações nas quais a dificuldade simplesmente não se justifica. Não vale o esforço, o desgaste, o dispêndio de energias. As pessoas que dão demasiado trabalho e requerem uma significativa e descompensada alocação de recursos não se coadunam com o merecimento, critério essencial para aferição de entradas para dentro da soleira da porta. Se, em nossa casa, falta alguém que merecia lá estar, devemos ter a humildade de procurá-lo convidando-o a entrar; se estiver lá alguém a mais (por falta de espaço ou manifestação excessiva da sua própria existência) é indicar o caminho da porta. Todos cometemos erros, mas não somos obrigados a levar uma vida curvados e em flagelação a pagar pelos soundbytes relacionais que revistas femininas alardeiam para que alguns vivam um bocadinho melhor na frustração das respectivas agruras. No mais, aconselha-se apenas que as pessoas se limitem a praticar desportos para os quais sejam minimamente dotadas. Ver um tenista de domingo desafiar Federer para “bater umas bolas” não é um acto de coragem, é apenas uma manifestação de como o ser humano, no seu umbiguismo envaidecido, é capaz de ser ilimitadamente patético. A velocidade dos hard courts não é para todos. Alguns nasceram para a terra batida das emoções.


publicado por Laura Abreu Cravo às 11:38
link do post | comentar |

Laura Abreu Cravo
Em@il
Na Jukebox Mental

Pesquisar
 
Outros Venenos
31 da Armada
Revista Atlântico
Últimas Entradas

O Mel Com Cicuta acabou

Dos princípios vergados a...

Da falta de saídas profis...

O rei da selva

Vamos lá falar de coisas

O primeiro dia do nosso V...

A Corte

...

Por Deus, façam cerimónia...

Vai haver muita foto nest...

Arquivos

Outubro 2011

Julho 2010

Junho 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Julho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Agosto 2007

Julho 2007

Junho 2007

Maio 2007

Abril 2007

Março 2007

Fevereiro 2007

Janeiro 2007

Dezembro 2006

Novembro 2006

Outubro 2006

Setembro 2006

Agosto 2006

Julho 2006

Junho 2006

Maio 2006

Abril 2006

Março 2006

Fevereiro 2006

Janeiro 2006

Dezembro 2005

Novembro 2005

Outubro 2005

Setembro 2005

Agosto 2005

Julho 2005

Junho 2005

Maio 2005

Abril 2005

blogs SAPO
Subscrever feeds