Sexta-feira, 28 de Setembro de 2007
“Florence também sabia que o seu comportamento era deplorável. Para sobreviver, para escapar a um momento odioso, tinha de erguer a fasquia e empenhar-se no seguinte, dar a impressão inútil de que ela própria ansiava por aquilo. O último acto não podia ser eternamente adiado. O momento crescia e avançava ao seu encontro, tal como ela se movia disparatadamente em direcção a ele.”
 
Ian Mc Ewan, Na praia de Chesil


publicado por Laura Abreu Cravo às 11:01
link do post | comentar |

Quinta-feira, 27 de Setembro de 2007
Redecorating plan

 



publicado por Laura Abreu Cravo às 14:15
link do post | comentar |

Não se tratava apenas de gostar da sua companhia, das conversas que tinham, dos choques impetuosos (ainda que gentis) das maneiras de cada um. Era, sobretudo, a novidade de gostar de ver deixada ao acaso, pela sua casa, uma generosa quantidade de livros— alguns maltratados, vincados e envelhecidos, ao contrários dos que as prateleiras ali acolhiam, sempre limpos e irrepreensíveis— que não eram dela e que não tencionava ler sequer.


publicado por Laura Abreu Cravo às 12:51
link do post | comentar |

Contra-relógio
Ainda embriagada pelos prazeres da maternidade recente a amiga perguntou a C. se esta não sentia a pressão do relógio biológico. C. respondeu que sim, que a tinha sentido mesmo repetidas vezes, embora nunca do seu próprio.


publicado por Laura Abreu Cravo às 12:40
link do post | comentar |

Sexta-feira, 21 de Setembro de 2007
Se vocês soubessem que bem que isto vai com a Agustina Bessa-Luís


publicado por Laura Abreu Cravo às 12:51
link do post | comentar | ver comentários (5) |

Quarta-feira, 19 de Setembro de 2007
Da arte de seduzir

Carleton Watkins, Late George Cling Peaches, c. 1887-1888



publicado por Laura Abreu Cravo às 17:01
link do post | comentar | ver comentários (2) |

Ao fundo, os tambores



publicado por Laura Abreu Cravo às 14:07
link do post | comentar |

Entre a revista Burda e o Código de Processo Penal
A injustiça não é uma aferição subjectiva, é antes uma aferição do caso concreto. Significa que, na análise, tem de se ter em conta as circunstâncias envolventes, as especiais características dos sujeitos e os cenários alternativos. Mas ninguém me vai conseguir convencer que uma avaliação consistente de injustiça possa ter em conta a especial sensibilidade de quem avalia. Significa isto que se A se comporta, dada a conjuntura que o rodeia, como um filho da mãe -- sendo que essa categorização resulta dos critérios gerais da comunidade onde se movimenta, ou, se preferirmos, do ordenamento jurídico- social envolvente) -- qualquer julgador, ante os mesmos factos, deverá chegar à conclusão de que A é um filho da mãe. O julgador que, movido por especiais sentimentos, não for capaz de enxergar o óbvio, deve dedicar-se a qualquer coisa igualmente digna, mas que requeira exercícios intelectuais menos elaborados, como a renda de Bilros.


publicado por Laura Abreu Cravo às 11:30
link do post | comentar | ver comentários (4) |

Terça-feira, 18 de Setembro de 2007
"(...) Pai e filho alegraram-se igualmente com o aparecimento dele naquele instante; acontecem situações assim comoventes, das quais desejamos sair o mais depressa possível.(...)"
 
Ivan Turguéniev, Pais e Filhos


publicado por Laura Abreu Cravo às 10:24
link do post | comentar | ver comentários (1) |

"(...)— Já vês tu, Evguéni — murmurou Arkádi, a terminar o seu relato —, como julgavas o meu tio injustamente! E já não falo das vezes em que ele livrou o meu pai de dificuldades, entregando-lhe todo o seu dinheiro — talvez tu não saibas que eles não fizeram partilhas dos bens —, mas ele está sempre pronto a ajudar qualquer um, e, entre outras coisas, intervém sempre em defesa dos camponeses; é verdade que ao falar deles faz caretas e cheira água de colónia."
 
Ivan Turguéniev, Pais e Filhos


publicado por Laura Abreu Cravo às 10:21
link do post | comentar | ver comentários (1) |

Laura Abreu Cravo
Em@il
Na Jukebox Mental

Pesquisar
 
Outros Venenos
31 da Armada
Revista Atlântico
Últimas Entradas

O Mel Com Cicuta acabou

Dos princípios vergados a...

Da falta de saídas profis...

O rei da selva

Vamos lá falar de coisas

O primeiro dia do nosso V...

A Corte

...

Por Deus, façam cerimónia...

Vai haver muita foto nest...

Arquivos

Outubro 2011

Julho 2010

Junho 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Julho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Agosto 2007

Julho 2007

Junho 2007

Maio 2007

Abril 2007

Março 2007

Fevereiro 2007

Janeiro 2007

Dezembro 2006

Novembro 2006

Outubro 2006

Setembro 2006

Agosto 2006

Julho 2006

Junho 2006

Maio 2006

Abril 2006

Março 2006

Fevereiro 2006

Janeiro 2006

Dezembro 2005

Novembro 2005

Outubro 2005

Setembro 2005

Agosto 2005

Julho 2005

Junho 2005

Maio 2005

Abril 2005

blogs SAPO
Subscrever feeds