Sexta-feira, 21 de Outubro de 2005
As presidenciais
Cavaco Silva anunciou ontem a sua tão esperada candidatura à Presidência da República. Efectuou um discurso sereno, virado para o futuro, e esclarecendo aquilo que, à partida, era importante esclarecer - a sua visão do cargo que se propõe ocupar e o real alcance das funções que se propõe desempenhar. É importante que o tenha feito.
É também importante que tenha dito que não corre contra ninguén, já que, nos dias que correm, todos correm contra ele, Cavaco - excepto Manuel Alegre que quer ver vingada a humilhação inflingida por um amigo e pelo partido de uma vida inteira - mesmo que isso signifique uma absoluta incongruência com o passado de muitos.
E, por falar nisso, também ontem nasceu o blogue não oficial de apoio à candidatura de Mário Soares. Fugindo à óbvia e fácil piada da idade, diga-se que estes apoiantes fizeram um óptimo trabalho ilustrativo. Soares deixa de aparecer como um simpático e inofensivo velinho, e surge agora como um renovado canalizador numa ridícula vestimenta, que, se bem me lembro do jogo, pouco mais fazia para sobreviover do que saltar por cima de pachorrentas tartarugas (onde é que eu já vi isto???)...
Não podia, ainda, deixar de dizer, que não concordo com o meu amigo Pedro. Eu não quero um presidente que tenha, como parte dos seus atributos, o " sonho", a "poesia" e o "humanismo" que faltam a Cavaco... Eu quero-o assim, tal como sempre foi : "frio e mecânico".
Eu quero um homem capaz de, eficientemente, diagnosticar e vislumbrar soluções para os males do país.
Eu quero, e Portugal precisa, de crueza e eficiência.
Sonho, Poesia e Humanismo, eu encontro no Pomar, no Julião Sarmento, no Pessoa, na Sophia e nos meus amigos, todos eles portugueses de quem gosto muito, mas que eu não queria ver na Presidência da República...


publicado por Laura Abreu Cravo às 10:54
link do post | comentar |

Comentários:
De Hugo Alves a 24 de Outubro de 2005 às 22:52
Kasmir, Kashmir...já comunicámos melhor...devo concluir portanto que queres o protótipo do tecnocrata autoritário (tiranete?) para Presidente da República?...

A Poesia, o Sonho e o Humanismo devem comandar o Magistrado da Nação...já dizia António Gedeão "Eles não sabem nem sonham/que o sonho comanda a vida..."

Logo, resulta óbvio que Manuel Alegre será o candidato ideal


De TR a 23 de Outubro de 2005 às 22:31
Muito bem!


De Eu antes de mim a 21 de Outubro de 2005 às 20:07
Defendendo a poesia, o sonho e o humanismo não posso concordar contigo, eu também posso ser presidente de todos e vou prová-lo.


Comentar post

Laura Abreu Cravo
Em@il
Na Jukebox Mental

Pesquisar
 
Outros Venenos
31 da Armada
Revista Atlântico
Últimas Entradas

O Mel Com Cicuta acabou

Dos princípios vergados a...

Da falta de saídas profis...

O rei da selva

Vamos lá falar de coisas

O primeiro dia do nosso V...

A Corte

...

Por Deus, façam cerimónia...

Vai haver muita foto nest...

Arquivos

Outubro 2011

Julho 2010

Junho 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Julho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Agosto 2007

Julho 2007

Junho 2007

Maio 2007

Abril 2007

Março 2007

Fevereiro 2007

Janeiro 2007

Dezembro 2006

Novembro 2006

Outubro 2006

Setembro 2006

Agosto 2006

Julho 2006

Junho 2006

Maio 2006

Abril 2006

Março 2006

Fevereiro 2006

Janeiro 2006

Dezembro 2005

Novembro 2005

Outubro 2005

Setembro 2005

Agosto 2005

Julho 2005

Junho 2005

Maio 2005

Abril 2005

blogs SAPO
Subscrever feeds