Segunda-feira, 27 de Abril de 2009
Vamos falar de liberdade?

 
Nem por um segundo passaria pela minha cabeça direitista negar ou relativizar a importância do 25 de Abril, muito pelo contrário. Mas a posição totalitária que algumas pessoas assumem em relação às virtudes da revolução — como se das suas próprias virtudes se tratasse — é algo que só se explica se olharmos para uma questão de relevância geral à sombra do impacto particular sentido por cada um.
Eu explico: as pessoas muitíssimo ofendidas com piadolas sobre a ditadura ou revolução poderão ser (i) gente que sofreu os horrores do regime ditatorial na pele (ii) gente que sofreu os horrores do regime imediatamente pós-ditatorial na pele ou (iii) gente com uma enorme incapacidade de auto-ironia. Se, até nas profundezas do meu ser tomadas pelo sarcasmo, reconheço total legitimidade aos primeiros e segundos (incapazes de distanciamento por não serem objectivamente distantes); já quanto os terceiros, começa a tomar forma o meu lado segurem-me-que-eu-vou-me-a-eles.
São os defensores que se confundem com a causa defendida, que sacralizam nos seus rituais e lapela momentos que pertencem a todos. É, exactamente porque pertence a todos, que a todos assiste o direito de fazer o uso que entender da liberdade que lhe foi trazida (na exacta medida do legalmente permitido, entenda-se). Seja marchando avenida abaixo ou, como eu, que tenho horror a manifestações e marchas, procurando barricar-me em casa nos dias das ditas. Mas não admito, por um minuto, que os puritanos das liberdades me imponham uma forma ou padrão colectivo de demonstrar o meu respeito pela liberdade. Mesmo que me apeteça fazer uma piada que outros julguem ser idiota. Porque, se bem me lembro, também se lutou pelo direito à piada idiota. Ou, pelo menos, a constituição de 74 não continha nenhuma excepção a esse caso concreto no capítulo das liberdades.
Todos comigo: Quem não tem capacidade de rir de si próprio é cócó.


publicado por Laura Abreu Cravo às 16:36
link do post | comentar |

Laura Abreu Cravo
Em@il
Na Jukebox Mental

Pesquisar
 
Outros Venenos
31 da Armada
Revista Atlântico
Últimas Entradas

O Mel Com Cicuta acabou

Dos princípios vergados a...

Da falta de saídas profis...

O rei da selva

Vamos lá falar de coisas

O primeiro dia do nosso V...

A Corte

...

Por Deus, façam cerimónia...

Vai haver muita foto nest...

Arquivos

Outubro 2011

Julho 2010

Junho 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Julho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Agosto 2007

Julho 2007

Junho 2007

Maio 2007

Abril 2007

Março 2007

Fevereiro 2007

Janeiro 2007

Dezembro 2006

Novembro 2006

Outubro 2006

Setembro 2006

Agosto 2006

Julho 2006

Junho 2006

Maio 2006

Abril 2006

Março 2006

Fevereiro 2006

Janeiro 2006

Dezembro 2005

Novembro 2005

Outubro 2005

Setembro 2005

Agosto 2005

Julho 2005

Junho 2005

Maio 2005

Abril 2005

blogs SAPO
Subscrever feeds