Quarta-feira, 29 de Abril de 2009
Afinal, o chiado é um bairro como outro qualquer

 

Acordo, faço movimentos pouco úteis e circulares durante algum tempo até estar pronta e saio porta fora para um dia hostil de cinzento. Decidi trazer do fundo do armário uns consideráveis saltos altos que raramente vêem luz. Um vizinho cioso da higiene da soleira da sua porta resolve, todas as manhãs, em plena rua da Misericórdia, limpar a calçada portuguesa (inclinada e naturalmente escorregadia) com esfregona e detergente. Não tenho de explicar ao caro leitor o que aconteceu assim que os meus saltos 12 cm tocaram levemente aquela armadilha mortal, pois não?

Depois de ter recolhido os cacos de mim mesma espalhados quase até ao cais sodré, entrei numa óptica para repôr um parafuso mínimo que andava, há dias, solto dos óculos escuros. A simpática profissional da optometria que me acolheu era seguida por um gato atento que, numa fracção de segundos, vendo cair o parafuso dos meus óculos da mão da dona, se precipitou a engoli-lo. O tareco obeso comeu uma peça de uns óculos escuros fabulosos que agora tem de se mandar vir de novo. Já vos disse que adoro a vida de bairro?


publicado por Laura Abreu Cravo às 11:13
link do post | comentar |

Comentários:
De Sabina a 29 de Abril de 2009 às 12:38
Pela descrição deve ser a Óptica Central do Calhariz que tinha um gato enorme como mascote. Sou cliente de lá há muitos anos e sempre lhe achei piada, sobretudo à noite quando lá passávamos e, mesmo com as grades descidas, ele passeava-se pelas montras e dormia sobre óculos mais caros que o meu ordenado.

Também sei o que é a vida do Bairro.


De Laura Abreu Cravo a 29 de Abril de 2009 às 18:49
verdade. A minha questão é outra: será que o gato é assim avantajado de tanto comer parafusos?


De Sabina a 29 de Abril de 2009 às 22:48
Lembrei-me a meio da tarde: o gato chama-se Playboy (juro!). Não sei se os parafusos são responsaveis pela sua obesidade. A única certeza que tenho é que este Playboy não tem nenhum parafuso a menos.


De Nuno Miguel Guedes a 29 de Abril de 2009 às 14:45
Ahahah! Adoro quando a tua vida se transforma em sit-com.


De Laura Abreu Cravo a 29 de Abril de 2009 às 18:48
Nem tu imaginas como, meu querido.


Comentar post

Laura Abreu Cravo
Em@il
Na Jukebox Mental

Pesquisar
 
Outros Venenos
31 da Armada
Revista Atlântico
Últimas Entradas

O Mel Com Cicuta acabou

Dos princípios vergados a...

Da falta de saídas profis...

O rei da selva

Vamos lá falar de coisas

O primeiro dia do nosso V...

A Corte

...

Por Deus, façam cerimónia...

Vai haver muita foto nest...

Arquivos

Outubro 2011

Julho 2010

Junho 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Julho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Agosto 2007

Julho 2007

Junho 2007

Maio 2007

Abril 2007

Março 2007

Fevereiro 2007

Janeiro 2007

Dezembro 2006

Novembro 2006

Outubro 2006

Setembro 2006

Agosto 2006

Julho 2006

Junho 2006

Maio 2006

Abril 2006

Março 2006

Fevereiro 2006

Janeiro 2006

Dezembro 2005

Novembro 2005

Outubro 2005

Setembro 2005

Agosto 2005

Julho 2005

Junho 2005

Maio 2005

Abril 2005

blogs SAPO
Subscrever feeds