Sexta-feira, 28 de Agosto de 2009
Porque é que uma vida a dois é um projecto essencial a longo prazo

Ontem, às dez da noite, estive meia-hora a tentar abrir um frasco de grão.



publicado por Laura Abreu Cravo às 11:09
link do post | comentar |

Comentários:
De Ana a 28 de Agosto de 2009 às 11:49
Ou não. (http://loja.inexistencia.com/product.aspx?Ref=AC2282WM)


De Laranjinha a 28 de Agosto de 2009 às 15:08
Experimenta colocar uma faca entre a tampa e o frasco de modo a retirares o vácuo... tudo fica mais simples!
PS: vou ensinar esta ao meu filho... eheheheh


De Artur a 28 de Agosto de 2009 às 16:01
Ou deixar de comer grão em frasco...


De Nuno Miguel Guedes a 28 de Agosto de 2009 às 22:39
Ahahahah! Here we go again.


De Anónimo a 29 de Agosto de 2009 às 04:45
Faço minhas as palavras anteriores: para abrir este tipo de frascos como o que aparece na imagem, é só colocar uma faca entre o frasco e as três ou quatro "tachas" da tampa que apertam mais, para preservar a qualidade da conserva :)

Não é necessário ter um "maneli" por perto!!!

Se bem que a vida só faz sentido com os manelis, os toinos, os zés por perto :)


De José António Abreu a 29 de Agosto de 2009 às 12:58
Eu não percebo é por que é que se abrem frascos de grão às dez da noite...

Mas já agora, Laura, é por causa de coisas assim que os homens têm pavor ao falhanço: como justificar também não conseguir abri-lo ou, digamos, não saber arranjar a fuga do autoclismo?


De menina limão a 4 de Setembro de 2009 às 15:43
Bem, eu quando vivi em Barcelona percebi a vantagem de ter uma fachada em obras, com trolhas a trabalhar na minha varanda, separados de mim por um vidro o dia inteiro, desde as 8h da manhã. Um dia, não conseguindo abrir uma lata de milho, procurei que me compensassem a falta de privacidade de que resultavam aquelas suas visitas à minha sala com a abertura da lata, sem a qual não havia almoço de jeito. Foi muito giro, como deves imaginar. Mas aprendi uma lição curiosa: em Barcelona, até os trolhas são melhores. Em 6 meses de convívio, assobiaram-me uma vez. E foi só um, entre meia dúzia de tipos. Deixavam-me fotografá-los e tudo, eheheh.


De Laura Abreu Cravo a 7 de Setembro de 2009 às 19:26
Menina Limão, a tua história é bem melhor do que a minha. Que maravilha.


Comentar post

Laura Abreu Cravo
Em@il
Na Jukebox Mental

Pesquisar
 
Outros Venenos
31 da Armada
Revista Atlântico
Últimas Entradas

O Mel Com Cicuta acabou

Dos princípios vergados a...

Da falta de saídas profis...

O rei da selva

Vamos lá falar de coisas

O primeiro dia do nosso V...

A Corte

...

Por Deus, façam cerimónia...

Vai haver muita foto nest...

Arquivos

Outubro 2011

Julho 2010

Junho 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Julho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Agosto 2007

Julho 2007

Junho 2007

Maio 2007

Abril 2007

Março 2007

Fevereiro 2007

Janeiro 2007

Dezembro 2006

Novembro 2006

Outubro 2006

Setembro 2006

Agosto 2006

Julho 2006

Junho 2006

Maio 2006

Abril 2006

Março 2006

Fevereiro 2006

Janeiro 2006

Dezembro 2005

Novembro 2005

Outubro 2005

Setembro 2005

Agosto 2005

Julho 2005

Junho 2005

Maio 2005

Abril 2005

blogs SAPO
Subscrever feeds