Quinta-feira, 1 de Julho de 2010
Dos princípios vergados ao ego.

Os perdedores nunca serão mais do que uma breve linha na história dos que ganharam. É por isso que os vemos correr de braços abertos para a podridão.



publicado por Laura Abreu Cravo às 15:48
link do post | comentar |

Comentários:
De jctp a 15 de Julho de 2010 às 16:02
perder é uma questão de método. já alguém disse. não é assim tão fácil. não basta correr de braços abertos para a podridão. a tentação de ganhar é sempre grande e está sempre desgraçadamente presente. não é fácil ser apenas uma linha na história dos que ganharam. não é fácil ter tão pouco para perder.


De Pedro a 16 de Agosto de 2010 às 10:59
Bom dia,

Está novamente em destaque nos Blogs do SAPO, em http://blogs.sapo.pt, por escolha de Rita Ferro.

Boa continuação!

Pedro


De António Martins a 16 de Agosto de 2010 às 14:02
Não há perdedores e ganhadores perpétuos.
Na partida, todos sem excepção, apresentam-se com as condições físicas, mentais e socioculturais inerentes a cada um. Aí todos são bebés, parecendo todos iguais na forma, mas todos diferentes na substância, pela variância das condições.
Com o caminhar na vida, uns agarram a corda, e outros mal se seguram nela. Uns criam, outros ficam só pelos sonhos. É imprescindível que cada homem e mulher assumam sempre, conscientemente, a procura da vontade do mundo. É a vontade de criar, destruir, transformar e regenerar, sempre existente por trás da cortina fina que nos oculta o caminho. É um conhecer novo, de cujo exemplo mais rudimentar se vislumbra na força que nos retira da cama dos sonhos. Se cada um, uma e todos a atingirem tudo muda.
O sol irradia a luz e a energia para todos, ele não faz distinções. Nós, ou alguns de nós, é que criamos escadas, tampas e cortinas.
Agora, não há alcance possível com aristocracias que procuram a manutenção de só alguns vislumbrarem a Vontade e justaporem a muitos sucessivas cortinas. As oportunidades perdem-se e as circunstâncias esvoaçam no tempo. Então, filas de perdedores vegetam, a correr em passo curto, com os braços abertos para a sua destruição.
Façam da valeta um sonho concretizável. Alimentem-no porque o que é hoje uma valeta para um, amanhã pode ser para outro. Basta um pequena brisa para desmembrar um baralho de cartas. Não creiam na verdade de qualquer um ou instituição, abram-se totalmente à perspectiva de cada um, somem todas, tornem a somar e certifiquem o resultado. Quantas mais perspectivas dissecadas, mais conhecimento adquirido, melhor a opção a tomar, para tal não precisamos de facto e gravata.
Haja vontade.


De Apple a 16 de Agosto de 2010 às 18:30
Gostei do blog :)

continua


De Pedro a 19 de Agosto de 2010 às 12:14
Bom dia,

Depois do destaque de Rita Ferro, é a vez de Zé Costa e Silva destacá-la na nossa homepage, em http://blogs.sapo.pt

O post no nosso blog oficial:
http://blogs.blogs.sapo.pt/136958.html

Pedro


De E.Rachel a 20 de Agosto de 2010 às 23:46
Parabens pelo destaque.

:)


De o_antonio_fala a 21 de Agosto de 2010 às 01:15
É uma excelente citação, parabens pelo destaque, boa noite e boas postagens.


De MaiaCarvalho a 25 de Agosto de 2010 às 10:57
Quando algum perdedor se lembrar ou tiver aportunidade de escrever História, descobriremos que os ganhadores foram apenas filhos da puta mais espertos ou mais rápidos...


De joana silva a 1 de Setembro de 2010 às 14:44
Parabéns pelo blog e pela escrita. Um bocadinho de felicidade faz-lhe falta, como deixa transparecer nos posts pelo excesso de cicuta e pouco mel. Mas isto é só uma opinião.


De Podri dão a 7 de Setembro de 2010 às 17:42
Os perdedores (subjectivo....perdem o quê
a vida ?
pode ser uma benesse
ganharam a morte que é prenhe de futuros

nunca serão mais do que uma breve linha na história?
que história....os que ganharam serão apagados
e esquecidos
mesmo que daqui a 5mil anos

os vencedores persistam em nome serão um no meio de milhares
Átila foi o napoleão ou o hitler do 1º milénio?
quem o recorda por ter posto um anacronismo
linguístico
no meio da europa?
dos que ganharam.
e que ganharam...os britânicos ganharam 1/4 do mundo
que são hoje

É por isso que os vemos correr de braços abertos para a podridão.....também não significa grande coisa

onde uns vêm podridão outros vislumbram uma massa fervilhante de vida


Comentar post

Laura Abreu Cravo
Em@il
Na Jukebox Mental

Pesquisar
 
Outros Venenos
31 da Armada
Revista Atlântico
Últimas Entradas

O Mel Com Cicuta acabou

Dos princípios vergados a...

Da falta de saídas profis...

O rei da selva

Vamos lá falar de coisas

O primeiro dia do nosso V...

A Corte

...

Por Deus, façam cerimónia...

Vai haver muita foto nest...

Arquivos

Outubro 2011

Julho 2010

Junho 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Julho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Agosto 2007

Julho 2007

Junho 2007

Maio 2007

Abril 2007

Março 2007

Fevereiro 2007

Janeiro 2007

Dezembro 2006

Novembro 2006

Outubro 2006

Setembro 2006

Agosto 2006

Julho 2006

Junho 2006

Maio 2006

Abril 2006

Março 2006

Fevereiro 2006

Janeiro 2006

Dezembro 2005

Novembro 2005

Outubro 2005

Setembro 2005

Agosto 2005

Julho 2005

Junho 2005

Maio 2005

Abril 2005

blogs SAPO
Subscrever feeds