Quinta-feira, 26 de Abril de 2007
Para jovens que não vivam em casa dos pais

E podemos pedir discos, podemos?




publicado por Laura Abreu Cravo às 15:32
link do post | comentar | ver comentários (3) |

Chutar cachorro morto
Já uma vez escrevi aqui sobre uma expressão brasileira que muito aprecio: "chutar cachorro morto", usada para descrever situações em que o agente recorra a uma prática violenta e desnecessária tendo em conta a inferioridade/debilidade da outra parte que está, naquelas especiais circunstâncias, incapaz de retaliar. A ideia é acentuar a desnecessidade e astenia daquela reacção que não produzirá um efeito prático relevante sobre uma contraparte vencida à partida.
Neste blogue respeitamos o descanso dos finados. Nada do que aqui é escrito deve ser lido como uma mensagem, recado, desafio, juízo ou crítica incidindo sobre bocados da Criação com quem nos tenhamos cruzado de facto (salvo excepções devidamente assinaladas). Ainda que recorrendo ao discurso directo, nesta casa, o mote é o do exercício literário da representação figurativa. Parte-se do concreto para o abstracto, da experiência para a generalização.
Quando os assuntos estão vivos, temos a decência e o decoro de não escrever sobre eles e quando estão mortos o respeito de os deixar descansar em paz.


publicado por Laura Abreu Cravo às 12:43
link do post | comentar | ver comentários (1) |

Lobotomia do Séc. XXI
Esvaziar a caixa dos e-mails, o arquivo do Word, a pasta "os meus ficheiros recebidos", apagar os contactos de Messenger, os SMS (recebidos, gravados, enviados e multimédia), os contactos do e-mail, telemóvel e agenda electrónica. Retirar o Blogue dos favoritos, apagar do I-pod os ficheiros das músicas que ouvíamos juntos. E assim tirar-te da minha vida.


publicado por Laura Abreu Cravo às 10:29
link do post | comentar |

Quarta-feira, 25 de Abril de 2007
Lonely planet guide for twisted minds


[Mysterious Ways, U2]


publicado por Laura Abreu Cravo às 13:40
link do post | comentar |

No dia seguinte, quando olhou o lugar vazio à sua direita na cama, percebeu que ele tinha dormido com ela, não para possuir o seu corpo, mas para tentar furtar tudo o que ela tivesse dentro da cabeça .


publicado por Laura Abreu Cravo às 11:07
link do post | comentar | ver comentários (1) |

Mesmo que não tenha chegado a casar


Um cânone sagrado. Para conservadores, liberais, católicos, ateus, cépticos, agnósticos e até bloquistas.



publicado por Laura Abreu Cravo às 10:50
link do post | comentar |

Terça-feira, 24 de Abril de 2007
Upside down




Ora bem: imaginem que vivem sozinhos, sem partilhar o vosso espaço com qualquer ser vivo além de uma orquídea japonesa moribunda e agonizante. Que estão habituados a todos os sons e movimentos da vossa casa.

Numa bela manhã, pouco depois de tocar o despertador, às 9, descem à entrada do prédio para ir ao correio e deixam a porta de casa entreaberta por preguiça de usar a chave. Voltam a casa, arrastam-se até ao frigorífico rosnando impropérios (por ser manhã) e ficam ali, inertes, durante aqueles segundos necessários para focar os rótulos dos iogurtes e pacotes de leite. Do nada, sentem um ser vivo roçar-se nos vossos tornozelos descalços. O Jeremias, que é o gato da minha vizinha de cima, achou que hoje devia vir tomar pequeno-almoço lá a casa. Para acabar o post em beleza, devia colorir a imagem ternurenta e rematar dizendo que lhe dei um pires de leite. Como é óbvio, uma vez recuperada do enfarte do miocárdio e visivelmente agravadas as já pouco estáveis condições atmosféricas matinais, o Jeremias foi corrido à vassourada para aprender a ir roçar-se nos tornozelos da velha do terceiro esquerdo que tem muito mais ar de gostar de companhia pela manhã do que eu.
Seja como for, por ter virado a casa do avesso, o Jeremias tem direito a banda sonora. É só clicar.


publicado por Laura Abreu Cravo às 12:13
link do post | comentar | ver comentários (3) |

Segunda-feira, 23 de Abril de 2007
La Faute de l'Abbé Mouret
Este post acolheria a estranha combinação da palavra "plágio" com a expressão "conversa de almofada". É melhor ficarmos pela publicação da banda sonora. Em Francês.



[Placebo, Protect me from what I want (Protége-Moi)]

publicado por Laura Abreu Cravo às 23:32
link do post | comentar |

Porque hoje acordei, vá, um bocadinho maçada.



[Superafim, Cansei de Ser Sexy]



publicado por Laura Abreu Cravo às 11:42
link do post | comentar | ver comentários (1) |

Domingo, 22 de Abril de 2007
Renascimento


Depois de ver nascer o sol ao pé do rio e de tomar o primeiro banho nas águas geladas do Guincho, este fim de tarde morno e ledo. Ithaki, eu prefiro esta versão. Mas temos até Outubro para discutir estes pormenores.


publicado por Laura Abreu Cravo às 20:12
link do post | comentar |

Laura Abreu Cravo
Em@il
Na Jukebox Mental

Pesquisar
 
Outros Venenos
31 da Armada
Revista Atlântico
Últimas Entradas

O Mel Com Cicuta acabou

Dos princípios vergados a...

Da falta de saídas profis...

O rei da selva

Vamos lá falar de coisas

O primeiro dia do nosso V...

A Corte

...

Por Deus, façam cerimónia...

Vai haver muita foto nest...

Arquivos

Outubro 2011

Julho 2010

Junho 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Julho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Agosto 2007

Julho 2007

Junho 2007

Maio 2007

Abril 2007

Março 2007

Fevereiro 2007

Janeiro 2007

Dezembro 2006

Novembro 2006

Outubro 2006

Setembro 2006

Agosto 2006

Julho 2006

Junho 2006

Maio 2006

Abril 2006

Março 2006

Fevereiro 2006

Janeiro 2006

Dezembro 2005

Novembro 2005

Outubro 2005

Setembro 2005

Agosto 2005

Julho 2005

Junho 2005

Maio 2005

Abril 2005

blogs SAPO
Subscrever feeds